Estudo aponta que poucas crianças transgênero mudam de ideia cinco anos após transição

Crianças pequenas que fazem a transição para um novo gênero com mudanças sociais provavelmente continuarão se identificando com esse gênero cinco anos depois, apontou um relatório do Trans Youth Project, publicado na quarta-feira (04/05).

De acordo com o estudo, que acompanha 317 crianças que passaram pela transição entre 3 e 12 anos nos EUA e no Canadá, a grande maioria do grupo ainda se identificava com seu novo gênero cinco anos depois e muitos começaram a tomar medicamentos hormonais na adolescência para provocar mudanças biológicas para se adequarem à sua identidade de gênero. O relatório revelou que apenas 2,5% dos participantes voltaram a se identificar como o gênero que lhes foi atribuído no nascimento. O novo estudo fornece um dos primeiros grandes conjuntos de dados sobre esse grupo. Os pesquisadores pretendem continuar acompanhando os participantes durante 20 anos após o início de sua transição social.

Existe uma tese de que as crianças vão começar essa coisa e depois mudar de ideia”, disse Kristina Olson, psicóloga da Universidade de Princeton que liderou o estudo. “E pelo menos em nossa amostra não estamos encontrando isso.” O novo estudo pode sugerir que crianças transgênero, quando apoiadas por seus pais, prosperam em suas identidades. Mas também é possível que algumas crianças que ainda se identificavam como transgênero até o final do estudo – ou seus pais – sentissem alguma pressão para continuar no caminho que começaram.

“É realmente importante que as crianças possam continuar sentindo que não há problema em ser fluida, continuar explorando“, disse Amy Tishelman, psicóloga clínica no Boston College e principal autora do capítulo sobre padrões de cuidados com crianças da Associação Profissional Mundial para a Saúde Transgênero.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!