Damares não gastou nada dos R$ 4,5 milhões orçados com políticas LGBTQ+ em 2020

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos não gastou um centavo sequer dos R$ 4,5 milhões orçados para a Diretoria de Políticas de Promoção e Defesa dos Direitos LGBT em 2020.

Obtidos pelo colunista Guilherme Amado, da revista Época, por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), os dados se referem ao período de 1º de janeiro de 2020 até 7 de dezembro. De acordo com a publicação, em 2019, a pasta de Damares Alves usou R$ 111,6 mil de um orçamento de R$ 2,6 milhões — ou seja, 4,3%.

Por sua vez, a Secretaria Nacional de Proteção Global, que abarca a Diretoria LGBT, só pagou R$ 8,5 milhões dos R$ 40,3 milhões orçados em 2020. O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos ainda não comentou a respeito dos dados revelados.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!