Expulso da marinha dos EUA por ser gay, ativista Harvey Milk é homenageado 43 anos depois

A Marinha dos Estados Unidos batizou no sábado (12/11) um de seus navios como Harvey Milk, ativista dos direitos gay assassinado em 1978 em São Francisco e que foi forçado a deixar o serviço militar por causa de sua orientação sexual na década de 1950. O USNS Harvey Milk foi lançado em San Diego em uma cerimônia com a presença do secretário da Marinha, Carlos Del Toro, e do sobrinho de Milk, Stuart.

Milk serviu como oficial de mergulho e tenente a bordo do navio de resgate submarino USS Kittiwake durante a Guerra da Coréia. No entanto, foi forçado a deixar o serviço após duas semanas de interrogatório sobre sua sexualidade em 1955. Depois de deixar o serviço militar, Milk se tornou um dos primeiros políticos abertamente homossexuais nos Estados Unidos e foi eleito em 1977 para o Conselho de Supervisores de São Francisco. Mas, um ano depois, ele foi baleado e morto por Dan White, um ex-supervisor da cidade com quem havia entrado em confronto com frequência.

A vida de Harvey Milk foi retratada no cinema em 2008 por Gus Van Sant, no filme “Milk”, estrelado por Sean Penn, que ganhou o Oscar de melhor ator por sua atuação.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!