San Marino é o 1º país a ter um chefe de Estado abertamente gay no mundo

Fundada no ano 301, a república de San Marino é uma das mais antigas do mundo e uma das poucas cidades-estados da Europa medieval que sobreviveram ao tempo. Na última sexta-feira (01/04), a pequena república fez história ao eleger o primeiro chefe de Estado abertamente gay do mundo.

Paolo Rondelli, de 58 anos, será um dos dois capitães regentes, escolhidos por voto indireto, que presidirão a nação de menos de 35 mil habitantes pelos próximos seis meses. O político é membro do parlamento de San Marino e já foi embaixador do País nos Estados Unidos por nove anos. É também um ativista dos direitos da comunidade LGBTQIA+. “Provavelmente serei o primeiro chefe de Estado do mundo pertencente à comunidade LGBTQIA+“, escreveu Rondelli em seu perfil no Facebook.

Marco Tonti, chefe da associação Arcigay em Emilia Romagna, a região italiana em que San Marino está localizada, saudou “um acontecimento histórico“. “Há precedentes entre os chefes de governo e ministros, mas é inédito no mundo para um chefe de Estado“, afirmou Tonti. De fato, há outros exemplos de lideranças do governo abertamente gays, como o primeiro-ministro de Luxemburgo, Xavier Bettel, a primeira-ministra sérvia, Ana Brnabić, e a ex-primeira-ministra islandesa Johanna Sigurdardottir.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!