Liniker cancela show na Rússia após relatos de homofobia no país

Preocupada com sua segurança, a cantora trans Liniker desistiu de viajar para a Rússia e se apresentar como um dos artistas e grupos convidados pela Brasil, Música & Artes (BM&A) para divulgar a cultura brasileira durante a Copa do Mundo no país.

Em nota, a assessoria de imprensa da cantora informa que, mesmo sabendo de episódios críticos de homofobia no país, Liniker e os Caramelows (grupo que a acompanha) consideraram, em um primeiro momento, fazer da sua participação um ato político. Mas, “após o início da competição, muitos casos de ataques a LGBTs ocorreram, e é revoltante ver a maneira como o governo russo lida, ou melhor, não lida com a situação, como se alimentasse a intolerância”, diz a nota, acrescentando que a artista recebeu muitas mensagens de fãs preocupados com sua segurança.

“Mesmo tendo o apoio da BM&A, da APEX e dos organizadores da Casa Brasil, o grupo optou por cancelar a sua participação no evento. As turnês canadense e europeia, contudo, não sofrem alterações”, finaliza o comunicado. O show de Liniker estava inicialmente previsto para o próximo sábado, segundo a programação inicial da BM&A — Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) que se dedica a divulgar a música brasileira no exterior, com apoio da Agência Brasileira de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 22 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!