Apresentador da Record fala sobre namoro com rapaz 26 anos mais novo: “Sempre me envolvi com mais jovens”

O jornalista e apresentador da TV Record, Fábio Ramalho, de 45 anos, virou um dos assuntos mais comentados das redes sociais na última semana após assumir relacionamento com o tiktoker João Paulo dos Santos, de 19 anos. Em conversa com a Quem, Fábio disse que nunca escondeu sua sexualidade e assumiu que prefere rapazes mais novos.

Eu nunca escondi minha sexualidade de ninguém. Familiares, amigos, colegas do trabalho, até patrocinadores dos meus quadros, sempre souberam da minha orientação. Que eu saiba, isso nunca fez diferença para alguém. Quem frequenta o meio LGBTQI+ no Rio de Janeiro sabe que eu sempre fui figurinha fácil de ser vista, acessível e sem nada pra esconder, com ou sem namorado ao lado“, disse o jornalista.

Daí, a ter que fazer militância para ser considerado gay, há uma grande diferença. No meu trabalho, nunca sequer perguntaram para que time eu torço, como informação profissional relevante. Trabalho há 20 anos no mesmo canal. As pessoas precisam se libertar do preconceito de que ‘se você não parece, você não é’. ‘Se você não milita, você é mal resolvido’. Achar que para ser gay precisa ser afeminado, é um ranço terrível do passado“, continuou Fábio, que aproveitou para pontuar que as pessoas ficaram incomodadas com a diferença de idade por terem preconceito.

Todo tipo de preconceito incomoda. Eu sempre tentei ‘blindar’ quem estivesse comigo de exposição na mídia de forma equilibrada, inteligente. Se namorasse com mulheres a preocupação seria a mesma. Mas isso, repito, não significa esconder. Se fosse um homem de 45 anos com uma jovem de 19 ou 20 anos, ele seria o ‘garanhão’, ‘pegador’, certo? Mas como são dois homens, aí os conceitos se confundem completamente. O nome disso? Preconceito, preconceito e preconceito“, explicou ele.

Fábio e João namoram há quase um ano e o jovem já mora no Rio de Janeiro como amado. O jornalista disse que sua preferência é namorar pessoas mais jovens. “Sempre me envolvi com pessoas mais jovens. Assim como outras pessoas preferem mais velhos, carecas, gordos, magros, eu me relacionei com pessoas mais novas que eu, inclusive quando, na adolescência, namorava meninas. Se não vivi solteiro até os 45 anos é porque também há pessoas que se envolvem com parceiros mais maduros e gostam disso“, afirma. O importante é o amor que eles sentem um pelo outro, né gente?!

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!