Vizinhos gravam áudio de pai agredindo e ameaçando filho gay de 14 anos: “Se você não mudar, eu te mato”

Um homem é suspeito de agredir o filho de 14 anos por ele ser homossexual em Jataí, em Goiás. Ele foi levado a uma delegacia depois da denúncia do próprio adolescente a vizinhos próximos. Em áudios gravados por vizinhos durante uma das agressões, é possível ouvir o pai ameaçando o menino de morte: “Se você não mudar, eu te mato”.

Eu estou cansado de te falar. Eu já não falei para você mudar? Você tem que mudar, você sabe por quê? Porque se você não mudar, eu te mato, eu te arrebento”, diz o pai na gravação divulgada pelo G1. De acordo com o portal, o homem, que não teve identidade divulgada, negou à Polícia Civil que o motivo da agressão tenha sido a sexualidade do filho. “Ele disse que não se importa, que aceita e já tinha conversado com o adolescente, mas o pegou acessando vídeos pornográficos pelo celular e não controlou a raiva”, disse a delegada responsável pelo caso, Paula Daniela Ruza.

Ainda segundo o G1, policiais foram até o local após denúncia anônima na última quarta-feira (05/05) e confirmaram que o menino tinha escoriações pelo corpo. A mãe falou à Policia Civil que estava ciente das agressões porque o menino “tem tendência à homossexualidade”. O homem não tinha passagem pela polícia. Ele então assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por lesão corporal e foi liberado posteriormente. 

Segundo a investigadora, após a investigação, ele poderá responder por lesão corporal, ameaça e violência doméstica. Questionada se o ato se enquadra como conduta homofóbica, que é igualada ao crime de racismo no Código Penal Brasileiro, Paula afirma que ainda é cedo para confirmar. “A princípio não foi colocado nesse crime. Se durante a investigação comprovar que foi isso, ele pode responder por um crime mais grave”, afirmou ao G1. O adolescente foi levado para a casa de uma tia e passará por acompanhamento psicológico.

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!