No Dia Internacional contra a LGBTFobia, UNAIDS e UNESCO lançam ensaio fotográfico de travestis e mulheres trans

Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV e AIDS (UNAIDS) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) lançam no Dia Internacional contra a LGBTfobia (17/05), um ensaio fotográfico feito pelo premiado fotógrafo americano Sean Black com 24 travestis e mulheres trans de São Paulo. O ensaio é parte do Projeto FRESH, lançado em 2021 pelo UNAIDS, em parceria com a Casa Florescer, reconhecido centro de acolhimento de travestis e mulheres trans.  

A história de vida de cada uma das mulheres participantes do projeto reflete o impacto das desigualdades, do estigma e da discriminação, que forçaram algumas delas a sair de casa contra a vontade, a recorrer a serviços sexuais para se manter, a não conseguir empregos estáveis, a fazer uso de drogas ou sofrer diversos tipos de violências. Ao buscar acolhimento na Casa Florescer, estas mulheres iniciam um ciclo de autodescoberta e empoderamento, construindo uma trajetória que as levem a sair das situações de vulnerabilidade em que se encontravam e a fazer frente ao estigma e discriminação. 

Sasha Santos, uma das mulheres trans participantes do Projeto FRESH, fala da emoção quando viu o resultado do seu ensaio fotográfico: “Em nossas vidas são tantas coisas ruins que a gente passa e minha foto do ensaio me dá a certeza de que sou capaz de muitas coisas. Acho que isso é o essencial para a nossa vida: a gente se amar. O meu sonho, agora, é fazer a minha faculdade, ter minha própria casa e ter meus dois filhos. Esse é o meu sonho.” 

Rihanna Borges é outra das mulheres trans do projeto. Ela trabalha ajudando e acompanhando outras mulheres trans no cuidado com a saúde e estimulando a adesão à prevenção combinada do HIV. “Acho incrível o papel que hoje eu faço, de trabalhar com outras manas trazendo a elas a importância do autocuidado e da prevenção combinada. Meu sonho é que um dia este acesso que eu tive, todas as mulheres trans também possam ter. Que a sociedade possa ver a gente mais livres, mais soltas e que muito mais mulheres trans possam se empoderar, sair dessa invisibilidade”, reflete.

Confira algumas fotos

VEJA + NO PHEENO TV

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!