Escola de artes visuais carioca pede doações para exibir ‘Queermuseu’ no Rio

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV) lançou na última quarta-feira (31/01), uma campanha de crowdfunding para receber a exposição Queermuseu: Cartografias da Diferença na Arte Brasileira, censurada e cancelada em Porto Alegre, em setembro do ano passado.

A campanha permanecerá aberta até o dia 29 de março com o objetivo de arrecadar R$ 690 mil. O valor será usado na operação e na montagem da exposição, na produção um ciclo de debates, bem como na adaptação das Cavalariças para abrigar as obras. O financiamento será feito através da plataforma online Benfeitoria e prevê contrapartidas – entre elas, múltiplos de artistas renomados como Carla Chaim, Guto Lacaz, Marcos Chaves, Matheus Rocha Pitta, Nino Cais, Paulo Bruscky e Rosângela Rennó.

Além de trabalhos de novos artistas, Queermuseu inclui obras de nomes reconhecidos nacional e internacionalmente como Adriana Varejão, Alfredo Volpi, Cândido Portinari, Efrain Almeida, Guignard, Leonilson e Lygia Clark. As peças são provenientes de coleções públicas e particulares, formando um mosaico significativo da diversidade estética e geracional da produção artística no país.

Ao todo são 263 obras de 85 artistas, percorrendo um arco histórico que vai do final do século vinte até os dias de hoje. Trata-se da primeira exposição com abordagem exclusivamente queer já realizada no país e a primeira com essa envergadura na América Latina.

“Reabrir Queermuseu é reparar, em parte, o dano causado ao patrimônio cultural e artístico brasileiro, ocasionado pelo seu fechamento precoce e autoritário e o processo difamatório que se seguiu. A reabertura é também um ato político contra a censura e em favor da liberdade de expressão e de escolha”, diz o curador Gaudêncio Fidélis, mestre em Arte pela New York University (NYU) e doutor em História da Arte pela State University of New York.

Felipe é redator do Pheeno! Focado em explorar cada vez mais a comunicação em tempos de redes sociais, o carioca de 25 anos divide seu tempo entre o trabalho e a faculdade de jornalismo, sempre deixando espaço para o melhor da noite carioca!