Polícia do Rio prende homem apontado como agressor da trans Alice Felis

Lucas Brito Marques, homem apontado como agressor da transexual Alice Felis, foi preso na manhã desta quinta-feira (20/08). Ele estava foragido e vai responder por tentativa de latrocínio, que é roubo seguindo de morte.

Lucas foi preso no Morro Pavão-Pavãozinho, também em Copacabana, no Rio de Janeiro. Ele foi reconhecido presencialmente por Alice como o autor das agressões.

Segundo a delegada Bianca Lima, da 13ª DP (Copacabana), o próximo passo da investigação é o resultado de exames periciais do local. “A motivação primeira é patrimonial. Aí a gente percebe, pelo depoimento da vítima, que existia algum tipo de discriminação”, destacou a responsável pela investigação”, disse a delegada a TV Globo.

Lucas já tem 20 passagens na polícia por roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Com um mandado de prisão temporária, ele será encaminhado para a Polinter e depois para o sistema carcerário do RJ.

A vítima e o agressor se conheceram em um bar em Copacabana na noite de sábado (15). Conversaram e decidiram ir para a casa de Alice. Ela conta que eles beberam — e as agressões começaram.

Alice se lembra dos detalhes da agressão. “Ele pegou no meu pescoço, me jogou no chão e foi me arrastando. Dali, começou a me bater, me esmurrar, me dar soco, me xingar. Ele quebrou meu maxilar, o meu nariz. Estou com a boca costurada, tive ponto. Ele tentou me esfaquear. Foi bem constrangedor, bem difícil, mesmo”, disse à TV Globo.

VEJA + NO PHEENO TV

Thiago Araujo é editor-chefe e criador do Pheeno! Referência no cenário pop LGBTQIA+ nacional, o carioca de 30 anos é jornalista e empresário do ramo do entretenimento, além de agitar as pistas como DJ mundo afora!